Dia desses li mais uma notícia que anunciava o Fim do Mundo.

Em 57 anos, mais de 50 dos quais dedicados a esperar pelo último minuto, com sucessivos anúncios, já não me assusto mais. Como na história de Pedro e o Lobo, composta por Sergei Prokofiev, o dia em que for verdade eu não terei acreditado.

Os arautos do Apocalipse estão a cada dia mais criativos, penso que o google contribui nas ricas e imaginativas pesquisas. Esse fim do mundo será, ou seria, o resultado da inversão da polaridade magnética da Terra.

No começo desse século um asteróide seria a ameaça devastadora. Erraram de novo. Ou ele (asteróide) errou.

O que dá para tirar de lição? Você pode estar entre um de dois times:

  1. Os que acreditam que o mundo vai acabar na próxima ameaça, e ficam arrasados
  2. Os que não acreditam, e tocam o mundo adiante

No começo do século eu já convidava à reflexão: se for acabar mesmo, onde você gostaria de estar, o quê você gostaria de fazer nos momentos finais e, principalmente, com quem gostaria de passar os últimos instantes.

Talvez sabiamente a natureza não nos permita saber quando nossos momentos finais se aproximam naturalmente, ou seja, quando vence a nossa validade pessoal. Não há como prever quais seriam as ações e principalmente s reações a isso.

Participei de um curso em Gestão do Tempo, uma vez que ministro treinamentos sobre esse tema, queria conferir novidades na abordagem, e mais uma vez foi solicitado que eu projetasse a minha vida para daqui a 1, 3, 5, 10, 15 e 20 anos. Não fosse pela recorrência no meu caso, é uma interessante atividade para refletir e planejar.

Ninguém deveria precisar de hecatombes ou desastres devastadores para se planejar assim, basta lembrar que um dia, e não se sabe quando, vamos todos de alguma forma morrer.

Que tal planejar o legado? Como quer que se lembrem de você? Vai deixar mágoas bobas e não resolvidas? Que tal usar aquela calça nova que ganhou no aniversário? Vai que dessa vez o Lobo aparece.

Em breve e se o Lobo não vier dessa vez, sai meu novo livro sobre Gestão de Tempo, por conta de acordo com a editora, não poso nem mesmo adiantar o título. Essas e outras questões que podem fazer com que pensemos sobre o uso do tempo além dos limites da empresa, mas em nossos palcos existenciais são as provocações que lanço.

Como ainda temos algumas horas para saber se é verdade ou não, se não sobrar tempo para ler o livro, comece por aplicar os 5W+2H, acerca de seu tempo x sua vida.

A Nasa afirmou em 2011 que podemos ficar tranquilos, não haverá consequências com a inversão dos polos, já cientistas disseram à BBC que pode ser devastador. Se você não tiver nada mais importante programado para o grande evento mundial, aproveite e compare as opiniões.

Ah, e se você leu essa matéria depois de 29 de julho de 2016, é porque não foi dessa vez de novo. É o Lobo, é o Lobo, é o Lobo, ou como prefere Chico Buarque de Hollanda: LOBOLOBOLOBOLOBOLOBOLOBOLOBOLOBOLOBOLOBOLOBOLOBO repetido tantas vezes pode ser LOBO ou BOLO.

Shopping cart0
Seu carrinho está vazio =(
Continuar Comprando
0